EM TIJUCAS: Menina de 11 anos engravida após estupro e juíza nega pedido de aborto legal

Vítima diz não querer ter o bebê; família exige a retirada legal da criança

Um caso assustador de estupro aconteceu em Tijucas. Uma menina de 11 anos, foi abusada sexualmente pelo meio irmão, filho do padastro. A pré adolescente ficou grávida e um pedido de aborto foi exigido pela família.

A investigação foi realizada pela Polícia Civil de Tijucas e apurou que a menina morava na mesma casa com o abusador, também menor de idade.

ABORTO

A vítima, juntamente de sua mãe pediram pela retirada do bebê, a exigência foi julgada na comarca de Tijucas pela juíza Joana Ribeiro Zimmer, que negou o pedido.

Desde então a menina de 11 anos está mantida pela justiça de Santa Catarina em um abrigo para evitar a realização do aborto legal.

AUDIÊNCIA POLÊMICA

Vídeos da audiência vazaram, do nas imagens a juíza Joana Ribeiro Zimmer e a promotora Mirela Dutra Alberton fazem perguntas para a menina e a induzem a manter a gestação

 

ENTRADA NO HOSPITAL PARA ABORTO

Quando a vítima estava com 22 semanas e 02 dias de gestação foi levada pela família ao Hospital Universitário Professor Polydoro Ernani de São Thiago, o HU, da Universidade Federal de Santa Catarina (UfSC), para realizar o aborto, porém a equipe médica se recusou a fazer o procedimento, por conta de normas da unidade hospitalar que aceita a realização do aborto até a 20ª semana de gestação.

MATÉRIA EM ATUALIZAÇÃO

(VipSocial)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.